Conversas da Mclaren, provam espionagem

A Fia disponibilizou conversas no seio da Mclaren, que provam espionagem sobre a Ferrari.

A 21 de Março, De la Rosa envia um email a Coughlan com o seguinte conteúdo:

“Olá Mike, você sabe qual é a distribuição de peso dos carros vermelhos? Seria importante para nós para que possamos testar no simulador. Obrigado, Pedro. P.S.: Vou estar no simulador amanhã”.

Coughlan enviou a informação solicitada ao piloto de testes.

A 25 de Março, De la Rosa envia um email a Alonso com as informações de distribuição de peso dos carros da Ferrari para o GP da Austrália.

O bicampeão responde: “Esta distribuição de peso surpreende-me. Não sei se é 100% por cento fiável, mas pelo menos chama a atenção.”

Segue-se a resposta de de la Rosa: “Toda a informação da Ferrari é muito fiável. Veio de Nigel Stepney, antigo mecânico-chefe deles. Ele é a mesma pessoa que nos disse na Austrália que Kimi (Raikkonen) iria parar na volta 18. Ele é muito amigo do Mike Coughlan, nosso designer-chefe, e disse-lhe isso.”

De la Rosa também enviou emails sobre uma asa flexível – da qual foi feito um modelo idêntico que foi testado -, equilíbrio aerodinâmico, pressão dos pneus, sistema de freios e estratégia de paragem nas “boxes” da Ferrari.

No total, pelo menos 288 mensagens de texto e 35 telefonemas foram feitos entre Coughlan e Stepney no período entre 11 de Março a 3 de Julho.

by Jornal Record

Anúncios

~ por Hélder Pinheiro em 21 Setembro, 2007.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: